quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

O FIM!

Ontem foi o último dia que toquei naquela que era o meu porto de abrigo, o meu amor maior, a minha força, a minha vida.
Fria, gelada, mas ainda o teu corpo. Ainda a esperança que fosses tu.
Não nos deram a esperança de lutar, não nos deixaram tentar, lutamos uma luta desleal, onde ele foi mais forte que nós, novamente!
Prometi que desta vez vencíamos nós, falhei! Prometi que faria justiça, não falharei!
Farei das tuas últimas palavras "Se eu morrer chama a televisão", uma ordem, uma missão e espero que mais Rosas não sejam negligenciadas.

Fica um vazio, uma dor que não há medida, uma vida destroçada, uma casa vazia. Um marido de rastos e os filhos perdidos. Mas fica também o teu carinho, o teu amor e a tua força. A TUA FORÇA, essa que era maior que a nossa dor. Essa que ia contra tudo e todos, e sabemos que lutaste até ao fim. A tua última lágrima, no canto do olho, mostra que a tua força foi até ao fim.
Nós prometemos honrar-te, prometemos dar o nosso melhor, mesmo nos dias mais escuros, prometemos ser aquilo que tu sempre quiseste que nós fôssemos.

Prometemos amar-te até ao último segundo, prometemos nunca nos esquecermos de ti!






8 comentários:

  1. Vim aqui parar por acaso e foi um choque dar logo com um post tão triste... Dei uma vista de olhos pelo blog e pareceu-me suficientemente interessante para seguir! Gostei do que li. Mas lamento imenso a tua perda :( muita força!

    ResponderExcluir
  2. Fiquei desolada quando vi o teu post, estava no trabalho. Contei a todos a tua história ue é mesmo muito triste. Espero que a tua mãe esteja num lugar melhor se bem ue não imagino um lugar melhor para uma mãe ue não seja estar ao pé dos seus filhos. A vocês e a toda a familia um enorme abraço, muito sentido acredita. Muita força!!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei desolada quando vi o teu post, estava no trabalho. Contei a todos a tua história ue é mesmo muito triste. Espero que a tua mãe esteja num lugar melhor se bem ue não imagino um lugar melhor para uma mãe ue não seja estar ao pé dos seus filhos. A vocês e a toda a familia um enorme abraço, muito sentido acredita. Muita força!!

    ResponderExcluir
  4. Estou chocada. Não estava, de todo, à espera de ver uma notícias destas no teu blog. Sei que não nos conhecemos, e poucas palavras trocamos, mas tive tanta, tanta esperança que tudo ficasse bem...
    Não sei o que mais te dizer sem ser: Força. Muita força. Para ti, para todos vocês. Lamento imenso.

    ResponderExcluir
  5. muita força! tenho a certeza que ela vai olhar sempre por ti.

    www.pinkie-love-forever.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oh Meu Deus!!:( Nem há palavras que te possam dizer:(

    ResponderExcluir
  7. Querida, passei por isso com o meu pai há 15 anos e tenho a dizer-te o seguinte: dói muito e a revolta é muito grande, mas acredita que, se o desfecho foi esse (no meu pai foram 2 meses, porque tinha o fígado com metástases muito avançadas), é porque não havia mesmo mais nada a fazer. O meu pai tinha 66 anos e eu fiquei magoada, pela falta de esperança de que falas e por achar que, se fosse alguém importante, tinham feito alguma coisa, mas agora vejo gente famosa, rica, conhecida, a morrer até mais novo do que ele, e entendo que, com aquelas metástases, era tarde de mais. Uma nota de consolo: a tua mãe e o meu pai pelo menos não sofreram muito. Conheço pessoas a quem trataram e deram esperanças, que sofreram com tratamentos e até com dores no final. Os nossos não tiveram de passar por isso :)
    Beijinhos grandes, acredita que não havia mais nada a fazer!

    ResponderExcluir