segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Das últimas noticias.

As noticias dão conta que uma das gémeas da Júlia Pinheiro está internada por sofrer de anorexia. 
No meu 12º ano duas colegas da minha turma decidiram que iriam começar alimentar-se só e apenas de pastilhas (chicletes aqui pó norte), chupa-chupas e maçãs.
Uma delas já tinha sofrido da doenças e os pais começaram logo a notar algo de estranho, novamente, na filha.
A outra sofria um drama familiar, o pai tinha tido um AVC estava internado e a mãe dividia-se entre o trabalho e o hospital não tendo assim tanto tempo para acompanhar a filha. A filha foi continuando com as maçãs e pouco mais. Lembro-me de olhar para ela e pensar que  estava a ver um esqueleto, chegou ao limite.
Foi internada, não podia ter uma constipação pois corria o risco de morrer. Passaram-se meses e meses e finalmente conseguiu recuperar. Finalmente deixou de estar entre a vida e a morte, finalmente começou a suportar a comida e assim foi recuperando, dia após dia. O trabalho é árduo, todos os dias são de luta, uma luta que vai de dentro para fora.

Ela, como tantas jovens e tantos jovens, viu a vida por um fio, viu a vida a fugir, por um problema que começa na cabeça e acaba no corpo.

4 comentários:

  1. Felizmente nunca passei por isso, nem ninguém que eu conheço, mas deve ser horrível!

    ResponderExcluir
  2. Conheço demasiado bem essa doença. Silênciosa, corrosiva...

    ResponderExcluir
  3. É terrível e não invejo nada quem tem de lidar com dramas privados de forma tão pública, embora não simpatize propriamente com a Júlia Pinheiro...

    ResponderExcluir