sexta-feira, 14 de agosto de 2015






Amanhã rumamos até à Régua para o segundo e último casamento deste ano. Vamos aproveitar para ficar até domingo e termos um fim-de-semana romantico.
Volto com muitas fotos daquele que é um dos meus sítios preferidos.

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Crescer demasiado rápido

Na família, chegada, a mais caçula tem 10 anos. Este fim-de-semana o seu corpo transformou-a em pequena mulher.
Lembro-me bem do dia em que menstruei pela primeira vez, 11 de Novembro de 2001. Era uma também uma pequena criança.

Não gosto da ideia, nem gostei quando foi comigo, que o nosso corpo dê passos em frente quando nós ainda estamos passos atrás.

Para a pequena caçula, que ficou desanimada e dizia "Não gosto disto, nem quero ter" nada melhor que um cheesecake de morango. Para que nunca se esqueça que por muito amargos que sejam os morangos o resultado final será sempre doce.






Ps. morangos bio da horta.

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Do fim de semana

Este fim de semana havia festa na aldeia da mãe, como tal e como todos os anos rumamos até lá para fazermos o habitual almoço de família.
Confesso que no sábado não estava com muita paciência para doces, estava cheia de preguiça mas como tenho uma mãe um pouco chata lá fui fazer um bolo de bolacha e café que ficou uma maravilha. Fresco como se quer nestes dias de verão.



O melhor da aldeia, de se viver nela, é mesmo os frutos, os vegetais as maravilhas que podemos tirar da terra. Biológicos como todos deviam ser.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015





A ponderar se é desta que compro a revista ou se me mantenho virgem, no que a revistas Cristina diz respeito.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Cromos em todo o lado

Hoje, enquanto aguardava pela minha vez num local público, tive como companhia uma Senhora que achou que eu gostaria de saber tanto da sua vida como ela. Lá desabafou, que a filha fazia anos, que ia de viagem para a Alemanha em Setembro, que vivia em x local e muito mais.
De repente pergunta-me:
-Tens aí chocolates?
-Não! (Mais para que raio me pergunta se tenho chocolates?!
)
-Ah! Esqueci-me de comprar.

Fiquei sem perceber o que se seguia caso eu tivesse chocolates, mas não deve ser para eu perceber mesmo.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Dona Maria na cozinha #1


Quando decidi criar o blog, pensei logo que teria de ser algo que envolvesse comida. Se há coisa que gosto de fazer é cozinhar, passo horas a ver o 24 kitchen e tudo o que é Masterchef não falho um. 
Assim, nada melhor que começar com a "rubrica" Dona Maria na cozinha.


Cá em casa todos adoramos nectarinas, quando vi este bolo pensei logo que podia ser uma boa sobremesa.
O bolo é super fácil de fazer e óptimo para a época das nectarinas na horta. (Pode também ser feito com pêssegos).

 Cá em casa todos gostaram, sendo assim segue a receita.

50gr manteiga sem sal
150gr açucar
4 pêssegos (dependo do tamanho da forma)
200gr farinha
1colher chá de fermento
1colher de chá de sal
1colher de chá de extrato de baunilha (ou açafrão, eu usei baunilha)
4 ovos
100ml natas
75mil óleo

1- Peneirar os ingredientes secos para um recipiente (farinha, açúcar ( reservar 50gr), fermento e sal)

2- Num outro recipiente bater os ovos com as natas, o óleo e o extrato de baunilha.

3- Levar a forma ao lume brando com a manteiga e adicionar 50gr de açúcar previamente reservado, quando estiver com uma cor acastanhada colocar as fatias das nectarinas e desligar o lume.

4- Juntar os ingrediente líquidos aos secos e bater bem. 

5- Por fim, colocar a massa na forma cuidadosamente para não mexer as fatias das nectarinas do local e levar ao forno a 180ºC durante 30 a 35 minutos.

Bom apetite.


segunda-feira, 3 de agosto de 2015

domingo, 2 de agosto de 2015

Nãoooooooo!

Sabemos que os anos passam quando de repente o nosso grupo de amigos, o nosso facebook é invadido de casamentos. O filho da tia Justina que dá o nó, o Zéquinha da escola primária e até mesmo o Antoninho do jardim infantil.

Ontem o namorado foi à sua primeira despedida de solteiro, diz ele que se portaram todos muito bem. Foi algo simples, o noivo não queria nada que envolvesse meninas e pareceu-me (pelas fotos) que se divertiram bastante.

 Há uns anos atrás estava longe de que esta fase chegasse tão cedo, este ano contamos com dois casamentos e para o próximo já sabemos que virão, pelo menos, outros dois.  Adoro casórios, adoro mesmo, mas se é sinónimo de estar a crescer eu não quero. Não quero mesmo!